PROFESSOR WALMIR BAHIA - ENGLISH 1


ADOLESCENTES MULTIPLICADORES

-

2.ADOLESCENTES MULTIPLICADORES.

CONVERSANDO COMPROFESSORES

Reconhecendo o potencial do adolescente no papel de multiplicador na
prevenção do uso de drogas, opinem sobre a viabilidade desta estratégia na
escola.

Desde que fiz dois cursos o TTC e TTD, voltados ao ensino de idiomas, mormente inglês, nos quais estudei uma técnica que identifiquei-me muito a chamada "sharing Knowledge", que vem a ser bem resumida: compartilhar conhecimento. Ou seja, o professor deve procurar meios e modos de levar um educando ajudar ao outro. A idéia é que aquilo que um aluno sabe, procure compartilhar o conhecimento a fim de que haja a vitória final da coletividade. Assim que li a respeito do questionamento, tive vontade de expressar pontos de vista consoante ou dissonante com os colegas aqui do fórum; ao mesmo tempo em que expor minha opinião e confrontá-la com a turma.

Evani diz que a que a escola deve aproveitar ao máximo o potencial dos adolescentes, quanto os mesmo serem multiplicadores, mas penso também que um trabalho de conscientização deve ser bem planejado, elaborado e desenvolvido, pois nós educadores temos uma responsabilidade". Perfeito parcialmente com as afirmações dela. Afirmo isso porque nós professores precisamos ser trabalhados no sentido de levar o nosso aluno a ser multiplicado. Quando ela diz do potencial dos garotos e garotas no trato lingüístico com seus pares, isto é o caminho aberto para se chegar a falar com eles. Contudo, não estou aqui querendo dizer que sei, estou preparado para e que meus colegas não estão. Não, em momento algum quero ou tenho está pretensão; posto que, também, não sei; apresente-se quem sabe. Quando ela fala da responsabilidade de delegar ao aluno a função, necessário se faz pensar na limitação da responsabilidade desse educando multiplicador. Penso assim, pois o aluno-multiplicador devera ser bastante "resiliente" para vencer o encantamento do negativo, da suposta liberdade, do poder imaginário que os usuários dizem e "vendem falácias" do não limite.

A fala de meu colega Anselmo é muito pertinente quando ele afirmar que é: uma grande alternativa, com a qual poderemos usar na prevenção contra o uso de drogas. Se soubermos conduzir de maneira correta, com orientação e informação adequada, acho que conseguiremos um grande aliado. Até porque a linguagem e a relação entre eles ficam mais próximas". É verdade Anselmo a aproximidade e identidade lingüística que os adolescentes têm é um fator preponderante para se chegar no cerne do problema. A questão é, inclusive colocada por você, à condução, orientação e informação. Isto é como manejar, como administrar a ação dos alunos-multiplicadores. Você sabiamente antevê o problema ou problemas, quando diz: "conduzir de maneira correta, com orientação e informação adequada".

Os colegas de Eunápolis, aqui pertinho de Salvador, acho eu, traz algo para reflexão que vejo como um auxiliar a problemática ao afirmarem: Propomos que a ESCOLA, ao planejar as situações didáticas, reflita sobre os estudantes, considerando o desenvolvimento integral deles, contemplando as características culturais dos grupos a que pertencem e as características individuais, tanto no que se refere aos modos como interagem na escola, quanto ás bagagens de saberes de que dispõem. Se meu entendimento for certo, eles propõem estudos de casos, laboratório de estudo com a intenção de munir os alunos de uma suficiente gama de cognição para poder junto com a afetividade serem aliados do combate ao uso de drogas. Interessante que há alguns anos, cerca de quatro ou cinco anos, não sei ao certo, um aluno disse que se sentia discriminado pelos colegas por ter o olho sempre vermelho (não por usar drogas, mas pela falta dos óculos) e o apelidarem de "macoinha". Ele agrediu o colega raivosamente o colega de sala, brigou para defender o nome dele. Vê-se, portanto, que preparar a imaturidade do aluno para lidar com a maturidade do tema. Adicione-se à delicada tarefa que estará submetida esse aluno, visto o universo das drogas ser marginal da sociedade e composto por elementos de altíssimo grau de periculosidade a qual as mídias expõem a toda horas.

Você deve está contrariado com esse raciocínio covarde e do nada façamos. Errou se pensou assim, fiz a reflexão primeira procurando antecipar situações e segundo objetivando introduzir um algo que os colegas de Eunápolis traz: "planejar as situações didáticas". A escola precisa trabalhar no contexto onde esta inserida, visto que sua responsabilidade quanto ao processo educativo de um indivíduo imaturo, inseguro, cheio de conflitos por resolver que não pode ser lançado aos leões. Acredito e concordo com a idéia da escola está ao lodo do cenário, dirigindo o processo e monitorando os resultados. Peças encenadas pelos alunos, vídeos, palestras são elementos que, creio, serem interessante para agregar-se ao combate ao uso de drogas.

Finalizo com o que Anselmo traz: A informação deve chegar aos alunos monitores, ou melhor, multiplicadores de forma clara e objetiva, para que não haja interpretações equivocadas. O que obriga a escola a está ligada e atenta de seu compromisso de ser primeiro os professores serem os multiplicadores. O que não invalido o fato do aluno ser multiplicador, não por indução; mas por vontade própria por convicção afetiva e cognitiva, contextualizado o suficiente para saber seus limites. Sem jamais, não canso de repetir, que o aluno tem um familiar que é seu sustentáculo e cabe a nós sensibilizá-lo a vir engajar-se na luta para combater o ingresso de mais e mais jovens na marginalidade causada pela droga. Trazer a família, incentivar a comunidade adentrar a escola e uníssonos levantar força para recuperar uns e evitar que outros caiam desse mal.

Professor Walmir Santana    VOLTAR PRINCIPAL

 



Escrito por walmirba às 11h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




escola

Escrito por walmirba às 14h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




1. REDES DE PROTEÇÃO

COMVERSANDO COM PROFESSORES

De que forma a escola, em pareceria com a comunidade, pode estimular as
redes a reduzir riscos e aumentar a proteção no desenvolvimento de ações
preventivas?

Domingo, dia 25/03/2007, estava ao telefone com Anselmo, colega e professor do FCM, discutindo a respeito das redes de prevenção. De um modo geral chegamos ao consenso que a rede pode ser de duas vias, e isso não é descobrir a pólvora, é uma constatação que é socialmente visível. Voltando ao assunto, a rede pode caráter positivo ou negativo.

No caráter negativo, não sei será do aceito de todos, é quando meninos formam um grupo em que existe de forma elíptica uma co-proteção com o intuito de cometer crimes. Quem reside nas grandes cidades deve observar grupos de meninos reunidos para cometer roubos que sai voando de mão em mão, a fim de despistar ou escapar da população. Determinada reportagem de televisão, ouvi o reportar falar que meninos nas favelas do Rio ficam em pontos estratégicos, com uma arraia, uma espécie de periquito, brincando e de acordo com o movimento os traficantes ficam sabendo se a polícia está perto ou longe, se há algum movimento fora do normal. Percebam que quem serviu de informante, ou seja, de elemento protetor, de rede de proteção forma meninos com intuito de propiciar segurança com o crime organizado.

Noutra ponta a de caráter positiva é de grande beneficio social, digo isso, porque lembro um tanto vagamente de um filme, em bairro violento americano, em New York, onde se criou, baseado em fatos reais, uma rede de proteção aa fim de evitar o assédio dos criminosos a crianças, adolescentes e idosos. A rede também servia para avisar o local onde estariam acontecendo assaltos, os moradores assopravam um apito estridente e todos os moradores apareciam às janelas intimidando os bandidos. Demonstrando o poder comunitário. Aqui em Salvador, um vizinho que é vigilante, disse-me que quando eles percebem movimentos estranhos, em condomínios de apartamentos próximos, eles tratam de avisar aos outros; e comunicando fato à polícia.

Provavelmente, a solução ou uma das soluções para tornar nossas escolas mais seguras passe por uma rede de proteção que inclua a família, a comunidade, a escola e a sociedade. Entretanto, algumas variáveis podem negativamente interferi como a falta de apóio das autoridades, que lidam com a problemática, diante enormes dificuldades que eles apontam: viaturas, equipamento e etc. Não que seja um empecilho já que se pode fazer uma rede apenas no âmbito escola-família, família-escola, procurando parceiros confiáveis que não irão destoar da finalidade, ou seja, como grupos de vigilância e tomadores da lei nas mãos.

É uma questão, a princípio, complexa e de difícil implementação pelo fato de ser um enfrentamento a “bandidagem”; porém fácil se houver sabedoria na implementação, mormente se inclusa no projeto de combate ao uso de drogas. Será necessário dos envolvidos no projeto pensar o começo das ações, se pela escola, se pela família, etc. Pessoalmente acredito que pela escola, deveria ser a gênese da rede de proteção, começando pelos alunos que são mais sensíveis a boas idéias. Aproveito o momento e quero citar um fato que aconteceu na quarta-feira.

Temos na sala um aluno de necessidades especiais, a qual não estou apto para dizer, porque há informações desencontradas por parte da mãe, que alega que ele já foi em vários médicos e não têm conclusão consoante ao problema. Bem, enfim, houve um problema de desentendimento entre os alunos e o citado garoto, o qual cuspiu no rosto dos outros e fazia gestos obscenos para os outros. Conversei e procurei obter um contexto do problema, percebi que os outros o discriminava por ter um comportamento diferente da turma, e ele reagia agredindo como sabia. Chamei os envolvidos e pedi para eles fazerem a inclusão na turma, tentassem auxiliá-lo em suas necessidades. Pedi que o grupo retornasse e solicitei outros que viessem à sala dos professores conversar; inclusive ele, o referido garoto, a fim de não deixá-lo perceber o tema da conversa. Inclusive pedi a ele que me ajudasse num tema para o aniversário da cidade de Salvador.

Ao retornar, em seguida para sala de aula, vi aqueles mesmos alunos que o agrediam, estarem agora com outra atitude, até auxiliando na tarefa. Fiquei muito feliz aquilo, ou seja, os alunos foram sensíveis e responderam de pronto ao que solicitei; indo além do que pedi. Solicitei apenas ajudá-lo no geral, contudo em itens como organização do caderno, ensinar como fazer a atividade foi surpreendente. Daí pude fazer uma ponte com a rede de proteção. Logo, creio que se incentivarmos, orientarmos e conversarmos com nosso aluno, iremos atingir resultados jamais imaginados, que irão além do que solicitamos. Posto que, nossos alunos só precisam de um norte, de uma orientação e responderão de modo que irá surpreender a todos. Atente e verás, porém sempre com sabedoria

Professor Walmir Santana


VOLTAR PRINCIPAL

 



Escrito por walmirba às 13h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




APRESENTAÇÃO

 

 MENUPRINCIPAL [AQUI] _

BUSCAR PUBLICAÇÕES DO BLOG/PESQUISA [AQUI] 

01 ADVERTÊNCIA

02 VÍDEOS

03 DICIONÁRIOS/TR

04 TEXTOS

05 HOMENAGENS

06 HALLOWEEN

07 ESTUDAR INGLÊS

08 PROVAS

09 TRABALHOS

10 FOTOS

11 APROVADOS

12 ESTUDANTES

13 PROFESSORES

14 UNIVERSIDADES

15 GRAMÁTICA

16 APOSTILA

17 TUDO DO BLOG

18 TV/RÁDIO

19 EXERCÍCIOS

20 CONTEÚDO  PROGRAMÁTICO

21 ESTUDAR INGLÊS

22 INGLÊS DA BBC

 

PORTUGUÊS - APRESENTAÇÃO

O presente blog tem a função pedagógica, sem o uso do "pedagogismo", ou seja, visa publicar experiência, trocar informações entre professores e alunos, que estejam amadurecidos para o tema, cuja disciplina seja a língua inglesa ou que tenha vontade de debater temas diversos. Aqui, você vai  ter acesso a textos, fotos e vídeos e muito mais que a tecnologia venha permitir!

A idéia nasceu da percepção de que muitos estudantes, e até profissionais, usam o computador basicamente como acesso a jogos, conversas e etc. A proposta não é retirar o estudante de seu entretenimento, mas fazê-los as diversas possibilidades que a net permite como: procurar emprego, pesquisas, estudos, enviar currículo, diversão, instrução e tudo que a tecnologia pode permitir. Assim sendo use e abuse da net a seu favor, jamais contra você.

ENGLISH - PRESENTATION

This blog is the educational role, without the use of "pedagogismo", namely the publishing experience, exchange information between teachers and students, who are mature to the theme, whose discipline is the English language or who wish to discuss issues several. Here, you are going to have access to text, photos and videos and more that technology will allow!

The idea was born of the perception that many students and even professionals, use the computer mnly as access to games, conversations and so on. The proposal does not withdraw the student from his entertainment but make them the various possibilities that allows net as: seeking employment, research, studies, send curriculum, entertainment, education and everything that technology can allow. So use and abuse of the net in their favor, not against you

 

 

FRANCAIS - PRÉSENTATION

Ce blog est le rôle éducatif, sans l'utilisation de "pedagogismo", à savoir l'édition d'expérience, d'échanger des informations entre les enseignants et les étudiants, qui sont mûrs pour le thème, dont la discipline est l'anglais ou qui souhaitent discuter de plusieurs questions. Ici, vous allez avoir accès au texte, des photos et des vidéos et plus que la technologie permettra!

L'idée est née de la perception que de nombreux étudiants et professionnels de même, utiliser l'ordinateur principalement que l'accès à des jeux, des conversations et ainsi de suite. La proposition ne retire pas l'étudiant de son spectacle, mais de les rendre les différentes possibilités qui permet net: la recherche d'un emploi, la recherche, des études, envoyer des programmes d'études, de divertissement, d'éducation et de tout ce que la technologie peut permettre. Ainsi, l'usage et l'abus du réseau en leur faveur, non pas contre vous

ESPAÑOL - PRESENTACIÓN

Este blog es la función educativa, sin el uso de "pedagogismo", a saber, la publicación de experiencia, el intercambio de información entre profesores y alumnos, que están maduros para el tema, cuya disciplina es el idioma Inglés o que deseen discutir temas varios. En este caso, va a tener acceso a textos, fotos y vídeos y más tecnología que permitirá!
 
La idea nació de la percepción de que muchos estudiantes e incluso profesionales, usar la computadora principalmente como el acceso a los juegos, las conversaciones y así sucesivamente. La propuesta no retirar el estudiante de su entretenimiento, sino hacer que las diversas posibilidades que permite neto como: la búsqueda de empleo, investigación, estudios, enviar curriculum, entretenimiento, educación y todo lo que la tecnología puede permitir. Por lo tanto uso y abuso de la red en su favor, no en su contra.
  

 

 PRÓXIMA PÁGINA [AQUI]

 



Escrito por walmirba às 09h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, Homem, Portuguese, English
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  EXERCÍCIO
  CONVERSANDO COM PROFESSOR
  INFORMAÇÕES
  CONTEÚDO DAS UNIDADES
  LISTA APROVADOS
Outros sites
  SITES E BLOGS
  ADVERTÊNCIA
  MENU PRINCIPAL
  ALUNO QUE FEZ
  IAT-INST.ANÍSIO TEIXEIRA
  PLANSERV
  SEC. EDUCAÇÃO/Ba
  PORTAL DO SERVIDOR /BA
  HOTMAIL - US
  YAHOO - US
  GOOGLE - HOME
  UOL - HOME
  BOL - HOME
  APROVADOS
  ARQUIVO/HISTÓRICO
  APLB - SINDICATO
  UNIDADES: 1ª,2ª,3ª,4ª
  AVISOS
  DATAS
  DICIONÁRIOS/TEXTOS
  TRABALHOS
  ESTDANTES / ALUNOS
  BBC-APRENDA INGLÊS
  VÍDEOS
  ESTUDAR INGLÊS
  EXERCÍCIOS
  GRAMÁTICA
  HALLOWEEN
  HOMENAGENS
  CADASTRAMENTOS
  PROFESSORES: BLOGs
  CONCURSO PÚBLICO
  EDUCAÇÃO
  PROVAS
  FOTOS
  ESTÁGIO/EMPREGO
  ESTÁGIOS/CIEE
  NOTÍCIAS/JORNAL
  2ª VIA CONTAS
  VESTIBULARES/UNIV.
  EDUCAÇÃO VESTIBULARES
  2ª CHAMADA
  FUTEBOL
  VERBO
  CURSOS
  SITES DE IDIOMAS
  FAZER CURRÍCULO?
  PESQUISA
  ENEN
  SLIDES DAS AULAS
  PROUNI
  PROFESSOR WALMIR 3
  BLOGGER
  EMPREGO
  LDB-EDUCAÇÃO LEI
  RÁDIOS
  SINPRO / BA
  JORNAIS AMÉRICA LATINA
  UNIVERSIDADES
  JORNAIS BRASIL
  JORNAIS: MUNDO
  TVE-BAHIA
  PROF. WALMIR NA TV CÂMARA: O NEGRO NA TV, 3o BLOCO
  VER TV - TV CÃMARA 1 ANO DE PROGRAMA
  INGLÊS ON LINE
  PHRASAL VERB ON LINE
  BLOGs DE INGLÊS
  VER TV - TV CÃMARA
  GABARITO / RESPOSTAS
  VOTAÇÃO/ENQUETES
  RETRÔTV - SITE DE SÉRIES TV
  MÚSICA COMBATE A DENGUE
  CINEMA
  APONTADOR: MAPAS, FOTOS
  EJA
  TEATRO CASTRO ALVES
  CONJUGAR VERBO
  EDUCABAHIA
  SCIELO REVISTA ELETRÔNICA CIENTÍFICA / PORTUGUÊS
  SCIELO REVISTA ELETRÔNICA CIENTÍFICA / VERSÃO INGLÊS
  FTC-EAD
  LDM LIVRARIA MULTICAMPI
  UNIFACS INTERATIVA
  DOCUMENTÁRIOS
  VÍDEOS NA ESCOLA
  SITE MÚSICA EM DEBATE
Votação
  Dê uma nota para meu blog